Últimas Notícias

Após morte de influenciadora por cirurgia estética nos glúteos, participantes do Miss Bumbum fazem alerta sobre PMMA em SP

As 27 participantes do concurso Miss Bumbum 2024 realizaram uma manifestação pelo uso consciente de polimetilmetacrilato (PMMA) nesta terça-feira (9). O ato aconteceu durante a uma corrida em frente ao Museu de Arte Moderna de São Paulo (MASP), na Avenida Paulista, e que abre a votação do concurso.

Segundo a organização, o protesto foi uma lembrança pelas vidas das modelos e influenciadoras que morreram por uso abusivo da substância em procedimentos estéticos. Alguns dos cartazes levados pelas candidatas tinham frases como “Diga não ao PMMA” e “Sua vida é mais importante”.

Na última semana, uma influenciadora de 33 anos morreu após realizar um procedimento estético nos glúteos em uma clínica de Goiânia. A influencer teria passado pelo procedimento com uso de PMMA no dia 23 de junho e, no mesmo dia, começou a passar mal. No dia 29 de junho, Aline foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu até não resistir às complicações e morrer na terça-feira (2).

O marido da influenciadora comentou na publicação da conta oficial que informou aos mais de 40 mil seguidores sobre a morte dela. “Obrigado por cada segundo ao seu lado, meu amor. Te amarei para sempre”, escreveu. A causa da morte não foi divulgada.

Participantes do Concurso Miss Bumbum 2024, na Avenida Paulista, em frente ao Museu de Arte de São Paulo (MASP), nesta terça-feira, 9 de julho de 2024 / BRUNO ESCOLASTICO/E.FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

A Polícia Civil de Goiás prendeu a responsável pelo estabelecimento na quarta-feira (3), por crimes contra as relações de consumo.

Também na última semana, a influenciadora e funkeira Leticia Minacapelly, conhecida como MC Princesa, teve alta após realizar seis cirurgias por complicações relacionadas ao uso de polimetilmetacrilato. Com exclusividade à CNN, a influenciadora contou sobre os momentos de dor e arrependimento pela aplicação de PMMA.

“É muita dor, dói muito principalmente quando a gente volta da cirurgia porque pra tentar remover parte desse produto é usado um bisturi elétrico, então ele vai queimando tudo o que tem ali dentro. Pra ser retirada parte desse produto e tentar salvar a sua vida constantemente você é aberta ao meio”, contou a funkeira. “Se eu soubesse dos riscos que o PMMA traz para a saúde da pessoa, nunca, jamais na face da terra eu aplicaria ele”, desabafou Letícia.

Outros casos

Em junho de 2023, a modelo e jornalista Lygia Fazio, de 40 anos, morreu após complicações pela aplicação de silicone industrial nos seios e PMMA nos glúteos. As substâncias se espalharam pelo corpo de Lygia, desencadeando infecções e um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

A notícia foi divulgada por meio da conta oficial da modelo. “Infelizmente nossa guerreira fez a passagem. Agradecemos mais uma vez todo o apoio”, dizia a publicação. Em um dos posts, uma amiga próxima de Lygia comentou sobre o uso da substância nas pessoas. “Gente, até quando esses médicos assassinos vão colocar PMMA nas pessoas? Isso é crime! Tem que ser proibido. Descanse em paz”, escreveu.

Em 2020, a influencer Mariana Michelini Redigolo, de 35 anos, teve a boca deformada e perdeu parte do lábio superior depois de realizar uma harmonização facial com uma dentista de Matão, município de São Paulo. A profissional realizaria o procedimento e em troca, a influencer divulgaria o resultado.

Mariana contou à CNN que seis meses após a realização da cirurgia estética, em junho de 2021, acordou inchada e com o rosto vermelho. A influenciadora só foi descobrir que havia sido aplicado PMMA em seu rosto após consultar outro profissional. Por conta da inflamação, o buço e parte do lábio superior de Mariana precisaram ser retirados.

“Mesmo me vendo deformada, foi feito o melhor possível. Continuei trabalhando do mesmo jeito, de máscara e, inclusive, não saio sem, por vergonha, mesmo todo mundo já sabendo. Resolvi criar meu canal do YouTube, para contar às pessoas, deixar o alerta, para pesquisarem profissionais e contar a minha vida como estava sendo”, disse em uma rede social.

Desde 2023 a influenciadora trabalha na reconstrução do rosto. “O meu maior sonho é ter meu rosto de volta, poder ter vida social, poder sair, poder me sentir linda novamente”, relatou à CNN.

Mariana processou os responsáveis pela cirurgia e registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de Matão. Por conta da divulgação do resultado que deu errado nas redes, ela também foi processada pela dentista que realizou a harmonização facial. Segundo Mariana, a médica responsável fugiu da cidade. Ambos os processos estão em andamento em segredo de Justiça e a polícia investiga se houve negligência na operação.

Riscos do uso de PMMA

À CNN, a dermatologista Mayla Carbone, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explicou os riscos da substância para a saúde. “O que acontece é que ele pode gerar graves consequências. Por ser um polímero sintético, derivado de plástico, ele pode acabar causando infecções, granulomas, levando pacientes até embolia e até a óbito”, disse.

*Sob supervisão de André Rigue

Fonte: CNN Brasil

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM