Últimas Notícias
Devotos lotam Paróquia em celebração de Santa Rita de Cássia no bairro de Canudos, em Belém; assista
Egito ameaça deixar de ser mediador de acordo para cessar-fogo em Gaza
Marido de cantora gospel brasileira é preso nos EUA por abuso sexual contra criança 
Com mudanças na defesa, Paysandu está escalado para a final da Copa Verde contra o Vila Nova-GO
Alepa aprova Projeto que altera o Programa Estadual de Transporte Escolar no Pará
Mortos pela chuva no RS chegam a 162, diz Defesa Civil
Paysandu faz 3 a 0 no Vila e encaminha tetra da Copa Verde; acompanhe
Ensaio da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos é adiada por causa da elevação do rio Sena
Pará registra redução de 10% nos casos de violência doméstica nos primeiros quatro meses de 2024
Banda mexicana RBD se pronuncia sobre caso de desvio de dinheiro em turnê
PC do Pará e Pernambuco prendem homem que aplicava golpes nas redes sociais
Clube do Remo: lateral Helder confia em vitória fora de casa contra o Náutico
Servidores estaduais são presos após descoberta de movimentações de quase R$ 6 milhões no Pará
Israel diz que reconhecimento da Palestina como Estado por países europeus é uma ‘recompensa ao terrorismo’
Cartão Rosa: Veja como funciona nova norma implantada pela Conmebol para Copa América
Next
Prev

Argentina pede a prisão do ministro do Interior do Irã por atentado em 1994

O Governo da Argentina disse que solicitou à comunidade internacional a prisão do ministro do Interior do Irã, Ahmad Vahidi, a quem aponta como um dos supostos responsáveis pelo atentado contra a Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA) em 1994.

A chancelaria argentina disse em um comunicado que, a seu pedido, a Interpol emitiu uma ficha vermelha para a prisão de Vahidi.

A CNN entrou em contato com a Interpol para confirmar a informação e aguarda a resposta.

Para a chancelaria argentina, Vahidi é uma das pessoas responsáveis pelo atentado à AMIA. O ataque ocorreu em 1994, causando a morte de 85 pessoas e deixando outras 300 feridas.

A CNN está buscando a resposta do ministro e também do governo iraniano.

Por sua vez, o ministro do Exterior de Israel, Israel Katz, respondeu nesta quarta-feira (24) em sua conta X, antes Twitter, ao anúncio da Argentina.

“Obrigado ao presidente Milei e à chanceler Diana Mondino pelo pedido de emitir um mandado para sua prisão pelo atentado contra a comunidade judaica”, escreveu. ” Um pedido que fortalece as comunidades judaicas e os familiares das vítimas e envia uma mensagem clara: o mundo livre está determinado a deter o regime terrorista iraniano e Khamenei”.

O pedido do governo argentino para a prisão de Vahidi ocorre duas semanas depois que a Câmara Federal de Cassação Penal da Argentina determinou que o grupo extremista Hezbollah foi responsável pelo atentado contra a AMIA e que atuou com diretrizes e financiamento do Governo do Irã.

O governo do Irã rejeitou essa decisão na semana passada, ao apontar por meio do seu Ministério das Relações Exteriores, que a decisão da Justiça argentina é “uma medida torpe e desprovida de qualquer base legal e judicial” e “uma tentativa de criar outro desvio no curso da investigação para descobrir a verdade”.

A CNN está fazendo esforços para contatar o ministro Vahidi e o governo do Irã para conhecer sua reação.

Fonte: CNN Brasil

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM