Últimas Notícias
Devotos lotam Paróquia em celebração de Santa Rita de Cássia no bairro de Canudos, em Belém; assista
Egito ameaça deixar de ser mediador de acordo para cessar-fogo em Gaza
Marido de cantora gospel brasileira é preso nos EUA por abuso sexual contra criança 
Com mudanças na defesa, Paysandu está escalado para a final da Copa Verde contra o Vila Nova-GO
Alepa aprova Projeto que altera o Programa Estadual de Transporte Escolar no Pará
Mortos pela chuva no RS chegam a 162, diz Defesa Civil
Paysandu faz 3 a 0 no Vila e encaminha tetra da Copa Verde; acompanhe
Ensaio da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos é adiada por causa da elevação do rio Sena
Pará registra redução de 10% nos casos de violência doméstica nos primeiros quatro meses de 2024
Banda mexicana RBD se pronuncia sobre caso de desvio de dinheiro em turnê
PC do Pará e Pernambuco prendem homem que aplicava golpes nas redes sociais
Clube do Remo: lateral Helder confia em vitória fora de casa contra o Náutico
Servidores estaduais são presos após descoberta de movimentações de quase R$ 6 milhões no Pará
Israel diz que reconhecimento da Palestina como Estado por países europeus é uma ‘recompensa ao terrorismo’
Cartão Rosa: Veja como funciona nova norma implantada pela Conmebol para Copa América
Next
Prev

Bolsonaro: Queiroga está definindo porcentual de vacinados para abolir máscara

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) citou países como os Estados Unidos e o Reino Unido – cujas campanhas de vacinação já estão mais avançadas que a do Brasil – para dizer que quer abolir o uso de máscaras no País. Segundo dados compilados pela Universidade de Oxford, o Reino Unido já vacinou 67% da população e os EUA, 55% das respectivas populações com pelo menos a primeira dose de vacina contra a covid-19. Já o Brasil, tem 13,9% da população imunizada.

Leia Também: Brasil tem 13,9% da população com a imunização completa contra o coronavírus

"Assim como muitos Estados americanos e o Reino Unido que aboliram completamente e desobrigaram o uso da máscara, conversei com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Ele está definindo um porcentual da população vacinada para adotar o mesmo procedimento aqui", disse Bolsonaro durante transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais.

"Se o objeto da Saúde recomendar a partir de tal data a não obrigatoriedade da máscara, quem quiser continuar usando, fique à vontade. Mas quem achar que não deve mais usar, porque já foi contagiado ou vacinado, é um direito dele", completou.

Segundo Bolsonaro, quem não quiser usar máscaras não significa que incentiva a prática. "Isso é democracia", completou.

Repetidas vezes, o presidente causou aglomerações e reuniu apoiadores em torno de si sem a proteção. Em São Paulo, foi multado duas vezes por causar aglutinações em locais públicos sem o devido cuidado sanitário para prevenir a transmissão do novo coronavírus.

*Com Informações Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM