Últimas Notícias
Joana Sanz questiona feministas após prisão de Daniel Alves: 'Falam umas coisas e pregam outras'
Carreta carregada de cimento perde freio e cai em rio no Pará
BBB24: Joelma se apresenta pela primeira vez no Big Brother neste sábado, 24
Andreas Pereira pode ‘abandonar’ nacionalidade belga para defender a Seleção Brasileira, diz site
Polícia prende um integrante de quadrilha que furtou mais de 20 cabeças de gado em Altamira
Negociações sobre acordo UE-Mercosul serão suspensas até eleições do Parlamento Europeu
Tornado atinge casas e provoca prejuízos em Alagoas
PRF apreende dez toras de madeira ilegal, em São Miguel do Guamá, nordeste paraense
Dinâmica da semana do BBB 24 tem Poder da Palavra; confira a agenda
Pep Guardiola expressa vontade de treinar seleção: ‘Gostaria de disputar uma Copa do Mundo’
Ex- Paysandu, atacante fecha com adversário do Remo na Série C de 2024
MP diz que crimes sexuais no Pará estão acima da média e nega tráfico de órgãos no Marajó
BBB 24: Marcus Vinicius fala sobre amor por Belém e revela novos planos para a carreira
Monica Iozzi detona Neymar por doar dinheiro a Daniel Alves: ‘nojento’; assista
Farinha está mais cara em Belém, e preço deve continuar subindo nos próximos meses, aponta Dieese
Next
Prev

Butantan recebe insumos para retomar produção da vacina Coronavac nesta terça (25)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Instituto Butantan recebe nesta terça (25) um lote com 3.000 litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para produção de aproximadamente 5 milhões de doses da Coronavac.

A fabricação da vacina contra o novo coronavírus foi interrompida na semana passada por causa da falta da matéria-prima.
A chegada do voo com os insumos importados da China está prevista para a tarde desta terça-feira.

Segundo o governo João Doria (PSDB), as 5 milhões de doses do imunizante serão distribuídas para o PNI (Plano Nacional de Vacinação), do Ministério da Saúde.

Em nota, o governo estadual diz que matéria-prima enviada pela biofarmacêutica Sinovac, parceira do Butantan, passará pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e por um rígido processo controle de qualidade para que a vacina seja entregue ao PNI. Todo este processo dura, aproximadamente, de 15 a 20 dias.

Neste mês, o Butantan afirma que chegou à marca de 47,2 milhões de doses entregues ao Ministério da Saúde. Agora, o instituto trabalha para produzir 54 milhões de doses referentes ao segundo contrato com o governo federal, ultrapassando 100 milhões de vacinas.

Além da Coronavac, atualmente outras duas vacinas, a Pfizer e a Oxford/AstraZeneca, são usadas no país contra a Covid-19.

*Com Informações Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM