Últimas Notícias
Em Belém, Alckmin anuncia que ‘Brasil será oitava economia do mundo até o fim de 2024’; assista
Demapa investiga morte de 7 gatos por suposto envenenamento em Belém
Devotos lotam Paróquia em celebração de Santa Rita de Cássia no bairro de Canudos, em Belém; assista
Egito ameaça deixar de ser mediador de acordo para cessar-fogo em Gaza
Marido de cantora gospel brasileira é preso nos EUA por abuso sexual contra criança 
Com mudanças na defesa, Paysandu está escalado para a final da Copa Verde contra o Vila Nova-GO
Alepa aprova Projeto que altera o Programa Estadual de Transporte Escolar no Pará
Mortos pela chuva no RS chegam a 162, diz Defesa Civil
Paysandu faz 3 a 0 no Vila e encaminha tetra da Copa Verde; acompanhe
Ensaio da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos é adiada por causa da elevação do rio Sena
Pará registra redução de 10% nos casos de violência doméstica nos primeiros quatro meses de 2024
Banda mexicana RBD se pronuncia sobre caso de desvio de dinheiro em turnê
PC do Pará e Pernambuco prendem homem que aplicava golpes nas redes sociais
Clube do Remo: lateral Helder confia em vitória fora de casa contra o Náutico
Servidores estaduais são presos após descoberta de movimentações de quase R$ 6 milhões no Pará
Next
Prev

Campeão do mundo pela Argentina detona Neymar por postura: ‘Daria um pontapé’

Neymar chama a atenção. Seja por lances bonitos, provocações, polêmicas fora de campo ou opiniões alheias, o astro do Paris Saint-Germain sempre está presente no noticiário, mesmo que ele não tenha relação direta com o acontecido. Dessa vez, foi o ex-zagueiro da Argentina, Oscar Ruggeri, que criticou o brasileiro. Campeão do mundo em 1986, o ex-jogador, que é comentarista da ESPN Argentina, disse que "como é difícil de parar, eu, se pudesse, dava-lhe um grande pontapé".

Ruggeri se mostrou incomodado com a atitude de Neymar na partida em que o Brasil venceu o Peru por 4 a 0, na fase de grupos da Copa América. Apesar de reconhecer que o atacante é diferenciado, o comparou com Messi e condenou as ações do jogador quando o resultado está definido.

"O Neymar não tem quaisquer códigos de conduta em campo. Com o resultado de 4 a 0, faz uma finta, puxa para um lado, puxa para o outro. Aconteceu com o Peru", afirmou Ruggeri. "Com o Peru já destruído, ele continuava a brincar com os adversários. Se o Messi faz 4 a 0, você não vai saber que o placar está assim".

Além de ter sido um dos poucos a se destacar em três dos grandes clubes argentinos – Boca Juniors, River Plate e San Lorenzo -, o ex-zagueiro conquistou títulos por Real Madrid e América do México.

"El Cabezón", como é conhecido, pôs seu nome na história da seleção ao vencer a Copa do Mundo de 1986, disputada no México. Depois de se aposentar, ele ainda treinou clubes como Chivas Guadalajara e Independiente e teve duas passagens pelo San Lorenzo.

Brasil e Argentina fazem a grande final da Copa América neste sábado, às 21 horas, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Este será também o quinto encontro entre Neymar e Messi, destaques de suas respectivas seleções.

*Com Informações Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM