Últimas Notícias
Osasuna x Villarreal: onde assistir ao vivo e as escalações do jogo de hoje (25/05) por La Liga
Jovem atacada com soda: saiba os perigos do ácido e o que fazer em caso de intoxicação
Tensão pós-enchente: especialista aponta risco de aumento de criminalidade no RS
Antônio de Oliveira, Elói Iglesias e Belém de Belém celebram o Norte e lançam ‘Eu Quero Ver No Pará’
Três pessoas são presas em operação contra o tráfico de drogas no Acará
Com bela atuação, seleção masculina derrota Sérvia por 3 sets a 1 na Liga das Nações de Vôlei
Noiva surpreende e distribui doces para alunos de academia em Capitão Poço, no Pará; assista
Departamento de Estado dos EUA aprova possível venda de helicópteros Black Hawk ao Brasil, diz Pentágono
Milton Neves se desculpa após postar foto fake de Jojo Todynho nua; ouça
Entenda quais são as medidas que o Tribunal da ONU emitiu para Israel
Justiça concede divórcio de Ana Hickmann e Alexandre Correa
Polícia prende homem que atacou acampamento pró-Palestina por agressão
Jogador de destaque na La Liga atuou com caco de vidro no pé por dois anos; entenda
Aviões militares chineses cruzam Estreito de Taiwan, diz defesa taiwanesa
CRM anuncia 'medidas cabíveis' após médico expulsar mãe e filho autista de consultório em Belém
Next
Prev

Casa Branca se diz preocupada com variante delta, mas reforça eficácia de vacinas

Especialistas em saúde do governo americano expressaram preocupação com a rápida disseminação da variante delta do coronavírus nos Estados Unidos, mas reforçaram que os estudos conduzidos até o momento sugerem que vacinas são eficazes contra a mutação, incluindo os imunizantes aprovados no país (Johnson & Johnson, Moderna e Pfizer).

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), Rochelle Walensky, comentou que a média móvel de casos subiu a 13 mil por dia esta semana. Segundo ela, a tendência "preocupante" reflete o avanço da delta, que já responde por mais de 50% dos diagnósticos e ocorre sobretudo em áreas com baixa cobertura vacinal.

O coordenador da resposta da Casa Branca à covid-19, Jeff Zients, destacou que "praticamente todas as internações e mortes" pela doença estão ocorrendo entre pessoas que não foram imunizadas. Ele citou uma pesquisa que estimou que o ritmo de vacinação salvou pelo menos 100 mil vidas e acrescentou que o país está próximo de alcançar 160 milhões de indivíduos completamente vacinados.

Para Zients, pode ocorrer um aumento no número de registros do vírus, mas sem alta de internações e óbitos, por causa da vacinação avançada. "Estamos mais perto de acabar com a pandemia e retornar à normalidade", salientou.

Também presente na coletiva, o epidemiologista Anthony Fauci, assessor médico chefe do presidente americano, evitou manifestar opinião sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio e disse que cabem às autoridades japonesas tomarem decisões sobre restrições. Na visão dele, contudo, não há razão para cancelar a ida da primeira-dama americana, Jill Biden, ao evento no momento.

Fonte: Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM