Últimas Notícias
Carreta carregada de cimento perde freio e cai em rio no Pará
BBB24: Joelma se apresenta pela primeira vez no Big Brother neste sábado, 24
Andreas Pereira pode ‘abandonar’ nacionalidade belga para defender a Seleção Brasileira, diz site
Polícia prende um integrante de quadrilha que furtou mais de 20 cabeças de gado em Altamira
Negociações sobre acordo UE-Mercosul serão suspensas até eleições do Parlamento Europeu
Tornado atinge casas e provoca prejuízos em Alagoas
PRF apreende dez toras de madeira ilegal, em São Miguel do Guamá, nordeste paraense
Dinâmica da semana do BBB 24 tem Poder da Palavra; confira a agenda
Pep Guardiola expressa vontade de treinar seleção: ‘Gostaria de disputar uma Copa do Mundo’
Ex- Paysandu, atacante fecha com adversário do Remo na Série C de 2024
MP diz que crimes sexuais no Pará estão acima da média e nega tráfico de órgãos no Marajó
BBB 24: Marcus Vinicius fala sobre amor por Belém e revela novos planos para a carreira
Monica Iozzi detona Neymar por doar dinheiro a Daniel Alves: ‘nojento’; assista
Farinha está mais cara em Belém, e preço deve continuar subindo nos próximos meses, aponta Dieese
Saiba como não cair em golpe ao registrar marcas e patentes; assista
Next
Prev

Covid-19: Rio de Janeiro começa a vacinar população em situação de rua

O município do Rio de Janeiro começou hoje (25) a vacinar a população em situação de rua contra a covid-19. Receberam a primeira dose do imunizante 140 homens na Unidade de Reinserção Social (URS) Haroldo Costa, na Taquara, zona oeste da cidade. O local estava destinado de forma emergencial para o abrigo de idosos durante a pandemia e agora foi incorporado à rede de assistência social.

De acordo com a secretária Municipal de Assistência Social, Laura Carneiro, a cidade tem uma estimativa de 7.275 pessoas em situação de rua, que serão atendidas nos abrigos e centros de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP). Ela explicou, durante apresentação do último boletim epidemiológico pela prefeitura, que essas instituições já têm a relação de pessoas que atendem.

“Nos Centros POP, embora as pessoas não durmam, elas vão lá durante o dia, são vacinadas e voltarão para a segunda dose. O resquício dessas pessoas que ainda estiverem vivendo nas ruas, vão ser abordadas pelas equipes que já conhecem todos os locais aonde elas ficam. Embora não tenham aceitado o acolhimento, provavelmente todas as pessoas em situação de rua, já foram abordadas pelas nossas equipes”, diz Laura Carneiro.

Para as pessoas que não estão em abrigos, a vacinação será feita pelas equipes dos consultórios de rua, composta por integrantes da saúde e da assistência social.

A população privada de liberdade também foi incluída nesta etapa da vacinação, conforme orientação do Programa Nacional de Imunização, e o planejamento da imunização será feito em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária.

Com informações da Agência Brasil

*Com Informações Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM