Últimas Notícias
Dirigentes do Remo teriam procurado atleta do Águia antes da partida, revela executivo marabaense
Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão contra receptação de celulares, em Marabá
Podzão debate empate do Paysandu e recuperação do Remo no Parazão; assista
Marcílio Dias x Vasco: onde assistir ao vivo e horário do jogo hoje (27) pela Copa do Brasil
Seduc divulga critérios para participação no programa ‘Bora Estudar’
PF captura três foragidos condenados por crimes sexuais no Pará
Em onda de violência, população do Equador sofre com abusos militares
Homem furta refletor de obra do BRT na BR-316, em Ananindeua; assista
Sebrae oferece capacitação a empreendedores do turismo local
Paysandu inicia venda de ingressos para partida contra o Castanhal, pelo Parazão
Joe Biden diz que informação sobre apoio de Taylor Swift é “confidencial”
FPF define data e horário da última rodada da primeira fase do Parazão; confira
Frutas brasileiras previnem doenças crônicas e problemas no intestino, diz estudo
BR-316 passa por intervenções nos dois sentidos da via até a próxima sexta (1º); veja as alterações
BBB 24: Michel acumula prêmios que ultrapassam valor de segundo colocado do reality
Next
Prev

Derrota para a Argentina no Pré-Olímpico repete marca de 20 anos atrás, com Diego e Robinho

A seleção brasileira masculina de futebol, liderada por nomes como Endrick e companhia, enfrentou um duro golpe ao ser eliminada no Pré-Olímpico, perdendo a chance de disputar a terceira medalha de ouro consecutiva nas Olimpíadas. Apesar do impacto negativo, isso não é algo inédito na história recente do país, que já passou por situações semelhantes nas últimas duas décadas.

Sob a direção de Ramon Menezes, o time, composto por jovens talentos e jogadores estabelecidos, reviveu uma situação semelhante à ocorrida há 20 anos, quando a equipe nacional não conseguiu se classificar para os Jogos Olímpicos. Se em 2024 nomes como Endrick, Jhon Kennedy e Gabriel Pec não corresponderam às expectativas, em 2004, uma geração igualmente brilhante sucumbiu diante dos adversários sul-americanos, com jogadores como Maicon, Edu Dracena, Diego e Robinho em campo.

VEJA MAIS



Brasil perde para a Argentina no Pré-Olímpico e está fora dos Jogos Olímpicos de Paris
Em uma partida bastante equilibrada, os brasileiros foram superados em um detalhe, que deu o gol aos argentinos na reta final da partida


image

Com Endrick e John Kennedy, Ramon Menezes convoca seleção sub-23 para disputa de Pré-Olímpico
A competição começa no próximo dia 20 de janeiro e classifica os dois primeiros colocados para os Jogos de Paris


image

Olimpíadas 2024: Ramon Menezes é escolhido técnico da Seleção Brasileira no futebol masculino
Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, confirma a nomeação do treinador

Apesar desse revés, o Brasil participou das últimas quatro edições dos Jogos Olímpicos, conquistando medalhas em todas elas: uma de bronze, uma de prata e duas de ouro. As conquistas mais significativas foram nas Olimpíadas do Rio, em 2016, e em Tóquio, em 2020, quando a equipe liderada por Neymar e companhia alcançou o lugar mais alto do pódio.

Em 2016, com nomes como Neymar, Gabriel Jesus e Gabigol, o Brasil conquistou o ouro, e em 2020, com Richarlison, Antony e Daniel Alves, repetiu o feito. Anteriormente, em Pequim 2008, a seleção brasileira conquistou a medalha de bronze ao vencer a Bélgica por 3 a 0. A prata veio em Londres 2012, quando perdeu para o México na final. No total, o Brasil acumula sete medalhas no futebol masculino: duas de ouro (2016 e 2020), três de prata (1984, 1988 e 2012) e duas de bronze (1996 e 2008).

Com Informações de O LIberal

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM