Últimas Notícias
Antônio de Oliveira, Elói Iglesias e Belém de Belém celebram o Norte e lançam ‘Eu Quero Ver No Pará’
Três pessoas são presas em operação contra o tráfico de drogas no Acará
Com bela atuação, seleção masculina derrota Sérvia por 3 sets a 1 na Liga das Nações de Vôlei
Noiva surpreende e distribui doces para alunos de academia em Capitão Poço, no Pará; assista
Departamento de Estado dos EUA aprova possível venda de helicópteros Black Hawk ao Brasil, diz Pentágono
Milton Neves se desculpa após postar foto fake de Jojo Todynho nua; ouça
Entenda quais são as medidas que o Tribunal da ONU emitiu para Israel
Justiça concede divórcio de Ana Hickmann e Alexandre Correa
Polícia prende homem que atacou acampamento pró-Palestina por agressão
Jogador de destaque na La Liga atuou com caco de vidro no pé por dois anos; entenda
Aviões militares chineses cruzam Estreito de Taiwan, diz defesa taiwanesa
CRM anuncia 'medidas cabíveis' após médico expulsar mãe e filho autista de consultório em Belém
Fátima Bernardes desabafa e rebate crítica após criar canal no YouTube; assista
Copa América contará com mulheres no apito pela 1ª vez na história e terá 11 brasileiros
Paraense de Capanema compartilha vida no Japão e diferenças de preços em alimentação; assista
Next
Prev

Dólar tem sétima alta seguida e fecha em R$ 5,24

Dividido entre o alívio no mercado externo e as tensões internas, o dólar teve a sétima alta seguida e fechou no maior valor desde meados de maio. A bolsa de valores recuperou-se da queda de ontem (6) e voltou a superar os 127 mil pontos, nesta quarta-feira (7).

O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 5,24, com alta de R$ 0,031 (0,6%). A cotação chegou a atingir R$ 5,28 na máxima do dia, por volta das 14h30, mas desacelerou após a divulgação da ata da reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano). O documento previu que o órgão manterá os estímulos à maior economia do planeta por algum tempo.

A moeda norte-americana está no valor mais alto desde 27 de maio, quando fechou em R$ 5,25. A divisa acumula alta de 5,37%, em julho.

Na bolsa de valores, o dia foi marcado pela recuperação. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 127.019 pontos, com alta de 1,54%. O indicador operou em alta durante toda a sessão, mas acelerou os ganhos no meio da tarde, também após a divulgação da ata do Fed.

Nos últimos dias, o mercado financeiro global vinha atravessando momentos de tensão com a expectativa de que o Banco Central norte-americano removesse os estímulos concedidos durante a pandemia de covid-19, elevando o valor do dólar em todo o planeta. Juros mais altos em economias avançadas pressionam o mercado financeiro em países emergentes como o Brasil.

O avanço de casos de covid-19 decorrente da disseminação da variante Delta do novo coronavírus também tem provocado instabilidades no mercado global. No Brasil, a situação tem sido agravada pela tensão política interna e pelas repercussões da segunda fase da proposta de reforma tributária, enviada ao Congresso no fim de junho e que muda a tributação de investimentos e reintroduz a cobrança de Imposto de Renda sobre dividendos.

Com informações da Agência Brasil

Fonte: Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM