Últimas Notícias
Governo argentino amplia proibição de linguagem neutra
Copa do Brasil: contra o Ji-Paraná, Paysandu quer reduzir erros cometidos no Parazão, diz lateral
Lula revoga trecho de MP e mantém desoneração a 17 setores da economia
Hospital de Clínicas, em Belém, oferece cursos de formação em saúde com certificação internacional; confira calendário
Andaime desaba e três pessoas ficam feridas em shopping de Curitiba (PR)
Dirigentes do Remo teriam procurado atleta do Águia antes da partida, revela executivo marabaense
Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão contra receptação de celulares, em Marabá
Podzão debate empate do Paysandu e recuperação do Remo no Parazão; assista
Marcílio Dias x Vasco: onde assistir ao vivo e horário do jogo hoje (27) pela Copa do Brasil
5 receitas práticas e leves com frango para o jantar
Seduc divulga critérios para participação no programa ‘Bora Estudar’
PF captura três foragidos condenados por crimes sexuais no Pará
PM de Marabá captura foragido do sistema prisional após denúncia
Em onda de violência, população do Equador sofre com abusos militares
Homem furta refletor de obra do BRT na BR-316, em Ananindeua; assista
Next
Prev

‘Em poucos meses vamos ter produção local completa da vacina’, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a avaliar que a segunda onda da pandemia de covid-19 tem "enorme ferocidade" e elogiou os brasileiros que "lutam para manter os sinais vitais da economia". O ministro repetiu que a economia já está se reativando enquanto a vacinação avança. "Em poucos meses vamos ter produção local completa da vacina no Brasil e estamos aumento as importações de todos os tipos e vacina. Brasil tem duplo compromisso de enfrentar a guerra na Saúde e ao mesmo temo o esforço de recuperação econômica, que é um esforço de guerra também", afirmou.

Guedes ainda parabenizou os brasileiros pela "resiliência e esperança". "Tem sido muito difícil. Todos nós estamos perdendo parentes e amigos para essa pandemia terrível. E nossos amigos e parentes também perdendo renda e emprego nesse combate terrível. Mas há sinais de que estamos nos recuperando gradualmente", completou.

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 156,822 bilhões em abril, recorde para o mês. O resultado representa um aumento real (descontada a inflação) de 45,22% na comparação com o mesmo mês de 2020, que foi bastante afetado pela pandemia de covid-19 e pelo diferimento na cobrança de alguns tributos.

O ministro participou nesta quinta-feira da entrevista coletiva à imprensa sobre o detalhamento dos resultados da arrecadação de abril.

Fonte: Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM