Últimas Notícias

Maduro se reúne com Lula na Cúpula da Celac e diz que eleições na Venezuela estão garantidas

Embora não expresse publicamente, governo brasileiro teme que regime chavista descumpra Acordos de Barbados; pleito está previsto para o segundo semestre, mas ainda não tem data marcada

Ricardo Stuckert / PR
Lula e Nicolás Maduro posam para foto em São Vicente e Granadinas, sede da Cúpula da Celac deste ano

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) encontrou-se com o líder venezuelano Nicolás Maduro durante a Cúpula da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos) realizada em Kingstown, São Vicente e Granadinas, nesta sexta-feira, 1º. Embora amplamente divulgado nas redes sociais por Maduro, o conteúdo completo da conversa entre os dois líderes não foi revelado. A reunião durou aproximadamente uma hora e dez minutos, com o ditador da Venezuela descrevendo-a como “maravilhosa” e expressando o desejo de reencontro em breve, além de enviar cumprimentos à família de Lula. De acordo com relatos da TV oficial venezuelana, os tópicos discutidos incluíram cooperação técnica em agricultura e pecuária, entre outros assuntos. Maduro enfatizou o interesse em ampliar a cooperação e os investimentos, além de promover um encontro de empresários.

A reunião ocorre em um momento de crescente repressão do regime chavista a críticos e opositores, algo que preocupa o governo brasileiro, embora evite críticas públicas. Maduro deu a Lula a palavra de que haverá eleições justas na Venezuela. Embora o pleito esteja previsto para o último bimestre, as datas ainda não foram oficialmente anunciadas pelo regime chavista. O líder venezuelano havia indicado possíveis desvios dos Acordos de Barbados, quando se comprometeu com eleições justas e observadores internacionais.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

A ausência de líderes de direita e centro-direita, como Javier Milei, Daniel Noboa, Santiago Peña e Luis Lacalle Pou, contrastou com a presença maciça de líderes de esquerda na cúpula. Em relação à disputa entre Venezuela e Guiana pela região do Essequibo, Lula antecipou que não aprofundaria a discussão durante o encontro com Maduro. No entanto, reiterou a intenção do Brasil de mediar uma solução pacífica para o conflito, destacando a importância de evitar a violência. Durante a Cúpula da Celac, foram publicados vídeos nas redes sociais mostrando Maduro interagindo com o presidente da Guiana, Irfaan Ali, indicando uma tentativa de diálogo entre os países. Antes da cúpula em São Vicente e Granadinas, Lula se encontrou com Ali em Georgetown, expressando o compromisso de trabalhar pela paz na América do Sul e evitar conflitos na região.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: Jovem Pan

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM