Últimas Notícias
Negociações sobre acordo UE-Mercosul serão suspensas até eleições do Parlamento Europeu
Tornado atinge casas e provoca prejuízos em Alagoas
PRF apreende dez toras de madeira ilegal, em São Miguel do Guamá, nordeste paraense
Dinâmica da semana do BBB 24 tem Poder da Palavra; confira a agenda
Pep Guardiola expressa vontade de treinar seleção: ‘Gostaria de disputar uma Copa do Mundo’
Ex- Paysandu, atacante fecha com adversário do Remo na Série C de 2024
MP diz que crimes sexuais no Pará estão acima da média e nega tráfico de órgãos no Marajó
BBB 24: Marcus Vinicius fala sobre amor por Belém e revela novos planos para a carreira
Monica Iozzi detona Neymar por doar dinheiro a Daniel Alves: ‘nojento’; assista
Farinha está mais cara em Belém, e preço deve continuar subindo nos próximos meses, aponta Dieese
Saiba como não cair em golpe ao registrar marcas e patentes; assista
OAB-PA realiza ato público em apoio a advogada que se desentendeu com delegado, em Castanhal
Arouca x Famalicão: onde assistir ao vivo e o horário do jogo hoje (23/02) pelo Campeonato Português
Torcida do Remo pede ‘público zero’ contra o Águia, em meio crise
Saiba como ter acesso a absorventes gratuitos no Pará
Next
Prev

São Paulo vai exigir comprovante de residência para vacinar contra Covid

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A partir desta sexta-feira (28), a Prefeitura de São Paulo vai exigir comprovante de residência para a vacinação contra a Covid-19. A medida foi anunciada pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (27), no aeroporto de Congonhas.

Todas as 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), postos de drive-thru e mega postos passarão a exigir o documento comprovando que a pessoa mora na cidade no momento da imunização. Até então, o documento não era uma exigência.

A medida é uma forma de garantir que apenas moradores da capital sejam vacinados contra a Covid-19 nos postos da cidade. Com isso, a prefeitura vai evitar que pessoas que vivem em outros municípios da Grande São Paulo, do litoral ou do interior do estado sejam imunizados.

Durante a entrevista coletiva, o prefeito não detalhou quais documentos serão exigidos para comprovar a residência na capital.

Nesta sexta-feira (28), começa a vacinação de novos grupos prioritários em todo o estado. Pessoas com mais de 40 anos com comorbidades ou deficiências permanentes, estudantes que estão no último ano de cursos de saúde e funcionários da área da saúde com mais de 18 anos poderão receber a primeira dose do imunizante. Trabalhadores do transporte aéreo que atuam nos aeroportos de Congonhas, de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo), e de Viracopos, em Campinas (93 quilômetros de São Paulo), também serão imunizados.

O público de pessoas entre 40 e 44 anos com comorbidades e deficiências corresponde a um total de 760 mil pessoas no estado.

No caso dos estudantes, estes terão que apresentar, além do comprovante de residência, um documento da faculdade atestando que estão no último ano do curso.

Segundo o secretário municipal de saúde, Edson Aparecido, a vacinação municipal dos profissionais dos aeroportos de Congonhas e do Campo de Marte terá início na terça-feira (01). O governo do estado havia anunciado que os trabalhadores dos aeroportos de Guarulhos, Congonhas e Viracopos teria início na sexta-feira (28).

Comorbidades Para poder tomar a vacina, a pessoa com deficiência permanente ou com comorbidades deve comprovar seu estado de saúde. No caso das pessoas com deficiência, estão sendo atendidas aquelas beneficiárias do BPC (Benefício de Prestação Continuada), do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social). Além do comprovante do BPC, a pessoa também deve comprovar seu estado de saúde por meio de algum documento simples, mesmo que seja mostrando o Bilhete Único Especial.

Nem todas as comorbidades foram incluídas pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde, seguido pelos programas estadual e municipal de imunizações. A pessoa deve levar um exame, laudo médico, receitas ou ainda prescrição de medicamentos desde que eles tenham o CRM do médico e tenham sido emitidos há menos de dois anos.

Saiba aqui como comprovar comorbidades para tomar a vacina contra a Covid-19.

*Com Informações Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM