Últimas Notícias
Copa do Brasil: contra o Ji-Paraná, Paysandu quer reduzir erros cometidos no Parazão, diz lateral
Lula revoga trecho de MP e mantém desoneração a 17 setores da economia
Hospital de Clínicas, em Belém, oferece cursos de formação em saúde com certificação internacional; confira calendário
Andaime desaba e três pessoas ficam feridas em shopping de Curitiba (PR)
Dirigentes do Remo teriam procurado atleta do Águia antes da partida, revela executivo marabaense
Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão contra receptação de celulares, em Marabá
Podzão debate empate do Paysandu e recuperação do Remo no Parazão; assista
Marcílio Dias x Vasco: onde assistir ao vivo e horário do jogo hoje (27) pela Copa do Brasil
5 receitas práticas e leves com frango para o jantar
Seduc divulga critérios para participação no programa ‘Bora Estudar’
PF captura três foragidos condenados por crimes sexuais no Pará
PM de Marabá captura foragido do sistema prisional após denúncia
Em onda de violência, população do Equador sofre com abusos militares
Homem furta refletor de obra do BRT na BR-316, em Ananindeua; assista
Sebrae oferece capacitação a empreendedores do turismo local
Next
Prev

'Voa Brasil': após quase um ano, programa continua sem data de implantação

Após quase um ano de lançamento, o programa “Voa Brasil” ainda não foi implantado. O projeto do governo federal que tem como objetivo vender passagens aéreas a R$200, estava previsto para iniciar em agosto de 2023. Mas, foi reagendado inúmeras vezes, tendo sua última data de lançamento prevista para o dia (05) deste mês, o que não ocorreu e ficou mais difícil ainda com o agravamento da crise do setor aéreo.

O projeto surgiu na gestão do ministro dos Portos e Aeroportos era Márcio França (PSB). Com o substituto, Sílvio Costa Filho (Republicanos), a pasta manteve a rotina de promessas, mas o programa segue sem sair do papel.

VEJA MAIS



‘Voa Brasil’: programa com passagens a R$ 200 será lançado no dia em 5 de fevereiro
Nesta etapa inicial, o programa beneficiará aposentados e alunos do Prouni


image

‘Voa Brasil’: programa com passagens a R$ 200 será lançado no dia em 5 de fevereiro
Nesta etapa inicial, o programa beneficiará aposentados e alunos do Prouni


image

Governo anuncia Voa Brasil com passagens de até R$ 200 para aposentados e alunos do Prouni
Ministro afirma que, neste momento, a inclusão de pensionistas não é possível

Datas de lançamentos do programa chegaram a ser previstas para agosto e setembro, sendo a mais recente em fevereiro. Segundo o governo, o programa terá lançamento em uma nova data, que será definida após o carnaval.

Crise no setor aéreo

O adiamento do programa “Voa Brasil” também coincide com um momento desfavorável para a aviação. No quarto trimestre de 2023, a plataforma Consumidor.gov.br registrou 82,5 reclamações para cada 100 mil passageiros transportados, um aumento de quase 10% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A elevação dos preços das passagens também acabou sendo um problema para o programa. De acordo com os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), obtidos em janeiro, em um ano as passagens aumentaram cerca de 26%.

A Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) também apontou que o preço médio da tarifa aérea doméstica estava, em novembro, em R$ 702,70. Na ocasião, mais da metade (51,7%) dos bilhetes comercializados em 12 meses custou até R$ 500. E 7% acima de R$ 1,500 mil.

As empresas aéreas alegam que um dos motivos para o aumento das passagens, foi a alta no preço do combustível. Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), o querosene de aviação (QAV) responde por 41% dos custos e despesas operacionais. Dados divulgados pela Anac, mostraram que preço médio do QAV era de R$ 5,37 por litro em novembro de 2022. Baixou a R$ 3,41 por litro em julho de 2023. E depois chegou a R$ 4,40 em novembro.

Mas, de acordo com o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, o QAV não é o fator dominante para a crise aérea. Ele ainda informou que a estatal baixou o preço em 41% ao longo de um ano, até o início de fevereiro.

Outro problema enfrentado pelas empresas aéreas é a judicialização das reclamações dos passageiros. O ministro Sílvio Costa Filho, afirmou que 8% dos processos judiciais do mundo contra companhias de aviação ocorrem no Brasil. As demandas absorveriam cerca de R$ 1 bilhão por ano do segmento.

Público afetado

O “Voa Brasil” é um programa voltado para aposentados do INSS que recebam até dois salários mínimos e estudantes do Programa Universidade para Todos (ProUni). Ele permite que os passageiros adquiram até duas passagens por ano, com a possibilidade de um acompanhante em cada percurso. Os bilhetes poderão ser pagos em até 12 parcelas com juros, sendo o valor máximo de cada prestação de R$ 72. Apesar do adiamento, o programa traz a esperança de solução para um problema que afeta milhares de brasileiros.

De acordo com Costa Filho, dependendo dos resultados, o intuito é expandir o projeto, em colaboração com as empresas aéreas. O programa ainda visa atingir 2,5 a 3 milhões de novos passageiros no mercado da aviação brasileira. Abrangendo aqueles que não viajam há mais de um ano ou nunca utilizaram a aviação comercial. Em 2023, foram transportados 112 milhões de passageiros.

Com Informações de O LIberal

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM