Últimas Notícias
Jovem é decapitada durante acidente de trânsito em Paragominas, sudeste paraense
Homem é preso suspeito de transportar entorpecentes dentro de rede, em Juruti
Tornado nos EUA mata cinco e devasta estado de Iowa
Petrobras: Comitê de Pessoas diz que Magda Chambriard preenche requisitos para comandar empresa
Em Belém, Alckmin anuncia que ‘Brasil será oitava economia do mundo até o fim de 2024’; assista
Entenda a diferença entre 1º e 2º turnos e o que leva uma eleição para 2º turno
Demapa investiga morte de 7 gatos por suposto envenenamento em Belém
Devotos lotam Paróquia em celebração de Santa Rita de Cássia no bairro de Canudos, em Belém; assista
Egito ameaça deixar de ser mediador de acordo para cessar-fogo em Gaza
Marido de cantora gospel brasileira é preso nos EUA por abuso sexual contra criança 
Com mudanças na defesa, Paysandu está escalado para a final da Copa Verde contra o Vila Nova-GO
Alepa aprova Projeto que altera o Programa Estadual de Transporte Escolar no Pará
Mortos pela chuva no RS chegam a 162, diz Defesa Civil
Paysandu faz 3 a 0 no Vila e encaminha tetra da Copa Verde; acompanhe
Ensaio da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos é adiada por causa da elevação do rio Sena
Next
Prev

Xuxa vai à Justiça contra vereador que a chamou de ‘assediadora de menores’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Xuxa Meneghel, 58, registrou queixa-crime contra o vereador de Nilópolis, no Rio de Janeiro, Anderson Campos (Republicanos), que a chamou de "assediadora de menores". Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, ele fez a afirmação na tribuna da Casa e ainda postou o vídeo nas redes sociais.

Na tribuna da Câmara de Nilópolis, o vereador questionou a moral da apresentadora, de Felipe Neto e do ex-jogador Walter Casagrande por assinarem com um pedido de impeachment contra Bolsonaro.

"Que moral que uma assediadora de menores, um desvirtuador de bons costumes como o Felipe Neto e o Casagrande, usuário de drogas, têm para poder apresentar um pedido de impeachment do presidente Bolsonaro?", questionou o vereador.

A defesa da apresentadora disse, em nota, que o vereador disseminou um discurso de ódio e fez acusações graves contra as pessoas. Segundo os advogados da rainha dos baixinhos, a ação tem o objetivo de defender quem foi atacado e parar o discurso de ódio.

"A liberdade de expressão não pode ser confundida com o direito de propagar o ódio e praticar crimes, por meio da disseminação de acusações graves e inverídicas contra as pessoas. O objetivo dessa ação é coibir o discurso de ódio e possibilitar a defesa de quem foi atacada e que, não fosse pelo Judiciário, ficaria impossibilitada de se proteger contra esse tipo de ataque hostil."

Ao saber da queixa-crime pela imprensa, o vereador voltou novamente às redes sociais para atacar Xuxa e repetir o que havia falado dela ,de Neto e Casagrande na Câmara de Vereadores de Nilópolis. "Na ocasião, eu indaguei que moral ela, que fez um filme com menor de idade, tinha para pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro junto com o Felipe Neto e o Casagrande."

Acreditando que não será punido, o vereador fez nova postagem no Instagram alegando que não falou nenhuma mentira. "A jornalista do UOL me perguntou o que eu pretendia fazer já que a Xuxa não queria audiência de conciliação. E quem disse que eu quero? Além da minha imunidade parlamentar que deve ser inviolável, não menti em nada. Os fatos que narrei são de conhecimento público!".

Xuxa estrelou o longa "Estranho Amor" (1982), dirigido por Walter Hugo Khouri, quando tinha 18 anos. Ela encenou uma prostituta que se envolvia com um menino de 12, o que gerou um mal-estar anos depois quando se tornou apresentadora de programas infantis.

Fonte: Notícias ao Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM