Últimas Notícias
Perfil de Matthew Perry é hackeado e criminosos fraudam doações
Governo argentino amplia proibição de linguagem neutra
Copa do Brasil: contra o Ji-Paraná, Paysandu quer reduzir erros cometidos no Parazão, diz lateral
Lula revoga trecho de MP e mantém desoneração a 17 setores da economia
Hospital de Clínicas, em Belém, oferece cursos de formação em saúde com certificação internacional; confira calendário
Andaime desaba e três pessoas ficam feridas em shopping de Curitiba (PR)
Dirigentes do Remo teriam procurado atleta do Águia antes da partida, revela executivo marabaense
Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão contra receptação de celulares, em Marabá
Podzão debate empate do Paysandu e recuperação do Remo no Parazão; assista
Marcílio Dias x Vasco: onde assistir ao vivo e horário do jogo hoje (27) pela Copa do Brasil
5 receitas práticas e leves com frango para o jantar
Seduc divulga critérios para participação no programa ‘Bora Estudar’
PF captura três foragidos condenados por crimes sexuais no Pará
PM de Marabá captura foragido do sistema prisional após denúncia
Em onda de violência, população do Equador sofre com abusos militares
Next
Prev

Não caia nessa! Golpe do emprego no WhatsApp é uma nova armadilha virtual

A facilidade de comunicação proporcionada pelo WhatsApp também abriu portas para golpes virtuais, e um dos mais recorrentes é o chamado ‘Golpe do Emprego‘.

Oferecendo dinheiro rápido em troca de tarefas simples, como curtir vídeos no TikTok, essa artimanha tornou-se uma ameaça comum na plataforma.

Nesta matéria, exploraremos como funciona o golpe, os riscos envolvidos e as medidas para se proteger.

O golpe em detalhes: pishing e investimentos duvidosos

Criminosos utilizam mensagens de números desconhecidos, geralmente de outros países, para oferecer oportunidades de emprego aparentemente fáceis e lucrativas.

A isca costuma ser o pagamento por atividades simples, como interações em redes sociais. No entanto, por trás dessa oferta tentadora, esconde-se um perigoso esquema.

Aprenda a se proteger de golpes – Imagem: Shutterstock/Reprodução

O principal objetivo do golpe é obter informações pessoais das vítimas, um crime conhecido como phishing.

Esses dados podem ser usados para clonagem de cartões, solicitação de empréstimos em nome da vítima e diversas outras fraudes. Além disso, os criminosos podem induzir as vítimas a investir dinheiro em plataformas suspeitas, levando à perda financeira.

David Guzmán, vítima do Golpe do Emprego, compartilhou sua experiência ao ser orientado a investir os ganhos supostamente obtidos com tarefas simples em uma plataforma de criptomoedas.

O processo, aparentemente fácil, resultou na perda do dinheiro investido em poucos minutos.

O estímulo mental usado pelos golpistas para fazer as vítimas se sentirem parte de uma oportunidade legítima é uma tática comum nesse tipo de fraude.

Protegendo-se de golpes

Para evitar cair nas armadilhas do Golpe do Emprego, é crucial seguir algumas medidas de segurança. Nunca clique em links enviados por números desconhecidos, pois podem levar a páginas fraudulentas.

Nunca forneça informações pessoais ou dados de cartão de crédito em sites suspeitos.

Ao receber propostas de emprego, verifique a autenticidade diretamente nos sites oficiais das empresas, buscando também pelo nome do recrutador.

À medida que a tecnologia avança, a conscientização sobre ameaças virtuais torna-se uma ferramenta essencial. O Golpe do Emprego no WhatsApp é apenas uma das muitas artimanhas utilizadas por criminosos.

Ao adotar práticas seguras e desconfiar de ofertas muito boas para serem verdadeiras, os usuários podem contribuir para a proteção coletiva contra essas fraudes virtuais.

Com Informações R7

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM